Mais Mulheres na Política

Rosângela Reis é uma das poucas mulheres na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Dentre as 77 vagas no parlamento mineiro, apenas nove são ocupadas por representantes femininas. Diante da baixa ocupação e abertura para elas, Rosângela Reis foi uma das pioneiras no Estado para encampar a luta feminina na Política. Atualmente, a deputada é membro efetiva da Comissão de Direitos da Mulher na Assembleia de Minas.

A primeira Comissão das Mulheres foi criada no ano de 2015, em caráter extraordinário, e teve a presidência de Rosângela Reis até 2016. No período, a deputada conduziu importantes conquistas para as mulheres mineiras.

Dentre os destaques está a maior participação das mais mulheres na política e não apenas como preenchimento de nome para os partidos estarem de acordo com a exigência eleitoral.

Além disso, foi realizado uma série de fóruns regionais por todo o Estado para discutir sobre a violência, discriminação e empoderamento feminino. O evento foi batizado como Ciclo de Debates Reforma Política, Igualdade de Gênero e Participação: o que querem as mulheres de Minas.

A deputada Rosângela Reis lembra que é preciso aumentar os números de mulheres nos cargos políticos, seja como vereadoras, deputadas estaduais e federais, entre outros.





"É uma luta constante de quebra de tabus e de discriminações. A eleição feminina é muito mais difícil do que para os homens. Conseguimos alguns resultados em Minas, mas é preciso continuidade. Precisamos de mais mulheres engajadas e conscientizadas".

Rosângela Reis – Deputada Estadual

A partir daí, entre 2017 e 2018, uma nova comissão foi formada e novamente, Rosângela Reis fez parte do Grupo de Defesa dos Direitos da Mulher e pela igualdade de direitos.

Desta forma, em 7 de agosto de 2018, Rosângela Reis alcançou mais uma conquista para o empoderamento feminino. Ela foi coautora do requerimento que tornou a comissão das Mulheres em Permanente.

Conquistas para as mulheres

Rosângela Reis também foi determinante para importantes conquistas para as mulheres de Minas. Ela foi autora e coautora de vários projetos que valorizam e garantem direitos básicos para a mulher mineira.

Projeto de Lei (PLC 31/2007) (Coautora)
Aumenta de quatro para seis meses o tempo de licença maternidade das servidoras públicas do estado de Minas Gerais.

Projeto de Lei 1.536/2020 (autora)
Busca destinar 5% das vagas de emprego das empresas prestadoras de serviços contratadas pelo Estado, às mulheres vítimas de violência doméstica e familiar que estejam sob medida protetiva.

Requerimento 3122/2017 (Coautora)
Requer à Mesa da Assembleia pedido de providências com vistas a transformar em permanente a Comissão Extraordinária das Mulheres.

PEC 16/2015 (Coautora)
Fica assegurada na constituição da Mesa e de cada comissão, tanto quanto possível, a participação proporcional dos partidos políticos ou dos blocos parlamentares representados na Assembleia Legislativa, assegurando-se no caso da Mesa, ao menos uma vaga para cada sexo.

Saiba mais sobre a luta de Rosângela Reis em prol das mulheres: