DNIT assina ordem para início das obras da Ponte Velha

DNIT assina ordem para início das obras da Ponte Velha

Após anos de luta e cobranças, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) assinou na noite dessa segunda-feira (26) a ordem de serviço para início das obras da chamada Ponte Velha, sobre o rio Piracicaba, entre Coronel Fabriciano e Timóteo. A solenidade foi realizada no escritório da Federação das Industrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) – Regional Vale do Aço, com a presença de várias lideranças locais, como a deputada estadual Rosângela Reis (Podemos).

A ordem foi assinada pelo superintendente do DNIT-MG, Fabiano Cunha, e a obra terá início imediato, conforme anunciado anteriormente. A empresa responsável é a Vereda Engenharia Ltda., após processo licitatório. O valor orçado é de R$ 8,9 milhões. O prazo contratual previsto para a conclusão dos trabalhos é de um ano.

A deputada estadual Rosângela Reis também assinou a ordem de serviço e lembrou que desde 2013, uma grande mobilização regional de políticos, empresários, entidades e outros membros da sociedade foi realizada para cobrar as obras da ponte. “Essa obra já é um sonho na nossa região. A ponte interditada dificultava a circulação de pessoas, de mercadorias e produtos transportadas. Nossa interferência foi fundamental junto ao DNIT. Acompanhamos passo a passo, procuramos o órgão várias vezes, cobramos, para termos esse sonho realizado”, afirmou.

Rosângela Reis também elogiou a atuação do superintendente do DNIT, que sempre foi muito empenhado em resolver a demanda, assim como a duplicação da BR-381. “Várias vezes que estive no DNIT, ele nunca se furtou em nos receber, de prestar informações, de participar de audiências. Quero parabenizar pela competência e que continue olhando para Minas Gerais junto ao Governo Federal”, disse a deputada estadual.

Com a reconstrução da “Ponte Velha” a expectativa é de melhoria no fluxo do trânsito na região, além de aumentar a segurança na travessia. Diversos acidentes já foram registrados no local, inclusive com mortes. A obra é uma antiga reivindicação da comunidade do Vale do Aço, tornando-se uma novela que ninguém gostava de acompanhar.

O prefeito de Timóteo, Douglas Willkys, presente na cerimônia, também comemorou a assinatura da ordem de serviço. “Essa ponte é um importante equipamento para o desenvolvimento do Vale do Aço e uma alternativa para a logística de transportes da região Leste de Minas”, afirmou.

Obra

O superintendente do DNIT, Fabiano Cunha, destacou que não há risco da obrar parar por falta de investimentos. “Dos R$ 8,9 milhões, temos mais de R$ 3 milhões já empenhados. Os recursos fazem parte de uma verba para manutenção de rodovias, geridas pela Superintendência. Então não há risco de paralisação da obra por esse motivo”, ressaltou.

Conforme o diretor-presidente da Veredas Engenharia, João Maurício Pereira da Costa, não será feita a demolição da estrutura atual, que será aproveitada. “Vamos construir uma nova ponte por cima da atual. Nos primeiros dois meses tentar não impedir o tráfego de veículos, mas depois teremos que redirecionar o trânsito”, adiantou.

Acesso

Apesar das reivindicações, o acesso direto para a BR-381, por meio de alças, foi descartado pelo superintendente do Dnit, Fabiano Cunha. Ele alegou que os acessos prolongariam ainda mais os prazos e encarecia a obra. Cunha adiantou que um outro processo licitatório será feito, em data ainda sem previsão, para atender essa antiga demanda da região.

BR-381

Fabiano Cunha também abordou a duplicação e melhoria da BR-381, entre Belo Horizonte e Governador Valadares. O superintendente anunciou que os lotes 1 e 2 da obra serão relicitados e as obras devem ser iniciadas em 2019. O primeiro trecho é entre Valadares e Belo Oriente e o segundo entre Belo Oriente e Jaguaraçu. Ambos os lotes tiveram o contrato reincidido em dezembro de 2016 com a ganhadora da licitação e aguardavam novo certame.