Início / Trajetória

Trajetória

m_878732

Rosângela de Oliveira Campos Reis nasceu em Mesquita (MG), no dia 18 de abril de 1963. Casada e mãe de dois filhos é formada em Pedagogia pela Unileste e pós-graduada em Didática. Trabalhou como educadora, orientadora e supervisora escolar durante 14 anos. Ela tem longa trajetória de apoio a instituições filantrópicas e entidades sociais que priorizam o desenvolvimento humano. Em Ipatinga, no Vale do Aço, lidera a Associação Ação Social pela Vida, que realiza um trabalho gratuito voltado para qualificação profissional e de inserção de jovens e adultos no mercado de trabalho.

História política

Rosângela Reis estreou na vida pública no ano 2000, quando foi eleita vereadora em Ipatinga. Em 2004 foi reeleita como vereadora e exerceu o cargo de vice-presidente da Câmara Municipal daquela cidade. Já na esfera estadual, foi eleita em 2006 como deputada estadual pelo Partido Verde (PV), conquistando 66.559 votos. Tem na região do Vale do Rio Doce seu berço de ação política, além de estar em constante expansão de suas ações no Estado. No ano de 2010, Rosângela foi reeleita com 67.519 votos e se tornou a mulher mais votada na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) até então.

Foi reeleita em 2014 para o terceiro mandato na Assembleia de Minas (Legislatura 2015-2019), com a maior votação na região do Vale do Rio Doce e Vale do Aço. Na 18ª Legislatura Rosângela Reis é uma parlamentares mais atuantes, sendo vice-líder do Bloco Minas Melhor, membro efetivo da Comissão de Cultura e também da Comissão de Participação Popular.

Além disso, ela também integra a Comissão Extraordinária das Mulheres e esta à frente da Comissão Interestadual Parlamentar de Estudos para o Desenvolvimento Sustentável da Bacia do Rio Doce (CIPE Rio Doce). Rosângela também preside as frentes parlamentares de Apoio à Duplicação da BR-381, de Apoio à Defensoria Pública de Minas Gerais, de Apoio ao Voluntariado Transformador, de Apoio ao Terceiro Setor e às Entidades Filantrópicas de Minas Gerais, de Apoio à Agricultura Familiar, e a frente parlamentar em Defesa do Recursos Hídricos e Preservação das Nascentes em nosso estado.

O que já fez?

Na ALMG, Rosângela Reis já presidiu diversas comissões, promoveu inúmeras audiências públicas e outros debates de grande relevância para Minas, além de ter apresentado e aprovado importantes Projetos de Lei. A relação completa de todas as ações de mandato estão neste link.

Dentre os principais destaque da 18ª legislação (2015-2019), Rosângela é coautora da PEC 47/2017, que acrescenta o § 7º ao art 283- A da Constituição do Estado e dá outra providência. (Garante o recebimento mensal do Adicional de Valorização da Educação Básica – Adveb – pelos servidores ocupantes de cargo efetivo das carreiras da área da educação básica do Poder Executivo do Estado). Na prática, retornando o quinquênio aos educadores da rede estadual. A deputada também é autora do Projeto de Lei 2.994/2015, que instituiu a campanha Novembro Azul em Minas Gerais, dedicada à prevenção e à conscientização sobre o câncer da próstata e a saúde do homem.

Ela já exerceu a relatoria de vários projetos relevantes na ALMG, como o Projeto de Lei 4.189/2013, que institui o Fundo Estadual de Direitos do Idoso. Rosângela também atua no apoio a construção e o fortalecimento das redes de proteção da mulher e no enfrentamento à violência doméstica. Por meio de emenda ao projeto de organização Judiciária em Minas, aprovado em 2008 garantiu a criação de um juizado especial para aplicação da Lei Maria da Penha, em Ipatinga e a instalação da Vara Especializada da Criança e do Adolescente. Rosângela foi coautora do Projeto de Lei (PLC 31/2007) que aumenta de quatro para seis meses o tempo de licença maternidade das servidoras públicas do estado de Minas Gerais.

Com 17 anos de experiência em trabalho voluntário e promovendo a capacitação de jovens e adultos para o mercado de trabalho, Rosângela apresentou um projeto inédito no país, que já deu origem a várias outras iniciativas em diversos locais do Brasil. A Lei Estadual de Minas Gerais nº 18.716/2010, que estabelece a Política Estadual do Voluntariado Transformador teve origem no Projeto de Lei 3653/2009, da deputada estadual.  É  autora do Projeto de Lei 4.492/2014, que “Dispõe sobre a política estadual de diversificação produtiva dos municípios mineradores”; do Projeto de Lei 1.794/2011, que “Institui o Programa Estadual de Capacitação e Qualificação Social e Profissional – PEQ-MG”; e

Comissões – Rosângela Reis também já foi presidente da Comissão do Trabalho, da Previdência e da Ação Social durante oito anos. Foi representante oficial da Assembleia Legislativa no Conselho Estadual do Trabalho, Emprego e Geração de Renda no Estado de Minas Gerais (CETER). Além disso, também já foi titular da Comissão de Constituição e Justiça por dois anos. A deputada também presidiu a primeira Comissão Extraordinária das Mulheres (2015 a 2016) e foi vice-presidente da Comissão Especial da Violência contra a Mulher (2012 a 2012). Ela também integrou a Comissão Extraordinária de Políticas Públicas de Enfrentamento à AIDS, às DSTs, ao Alcoolismo, às Drogas e Entorpecentes (2007 a 2011) e a Comissão de Cultura (2007 a 2011).

Homenagens – Em 2007, a deputada estadual recebeu a Medalha Santos Dumont, que se destina a reconhecer o mérito de personalidades que contribuíram para o desenvolvimento de Minas Gerais. No mesmo ano, foi agraciada com a Medalha da Inconfidência, uma honraria especial que é concedida pelo governo de Minas Gerais. Já em 2008, a parlamentar conquistou o título de Cidadã Honorária de Timóteo e recebeu a Medalha de Ordem do Mérito Legislativo. Em 2009, Rosângela obteve o Título de Honra ao Mérito do município de Nova Era. No ano de 2010 foi concedida a parlamentar, a maior comenda da PMMG, a Medalha Alferes Tiradentes, e também o título de Cidadã Honorária de Coronel Fabriciano. Já em 2012, a deputada se tornou Cidadã Honorária da cidade de Santa Rita de Minas. Em 2013 Rosângela recebeu uma Comenda do município de Mesquita e foi condecorada com a Medalha Desembargador Hélio Costa, que destina-se a agraciar aqueles que prestaram relevantes serviços ao Poder Judiciário local. No ano de 2015, a deputada recebeu o título de Colaboradora Benemérito da Polícia Militar de Minas Gerais, foi homenageada com o título de cidadã honorária de Lavras e ainda recebeu a medalha do Mérito da Defensoria Pública de Minas Gerais.

Ir para o topo