Início / Ação Social / Deputados garantem o funcionamento do Aeroporto da Usiminas
Deputados garantem o funcionamento do Aeroporto da Usiminas

Deputados garantem o funcionamento do Aeroporto da Usiminas

A deputada Rosângela Reis,  reuniu nessa segunda-feira, com representantes da Agência Nacional Aviação Civil, em Brasília e apresentou um requerimento solicitando a continuidade dos voos do Aeroporto da Usiminas.  Após um longo encontro, foi assegurado a continuidade dos voos no Vale do Aço. É importante destacar que a ANAC havia determinado a suspensão das atividades à partir do dia 12 de Março.

Durante a reunião, a deputada estadual, Rosângela Reis, acompanhada do deputado federal, Leonardo Quintão, expôs a necessidade da permanência e funcionamento pleno do aeroporto. Ao todo, são mais de 170 mil pessoas que utilizam o aeroporto anualmente, além dos trabalhadores que dependem do local para o sustento. O local conta ainda com balizamento noturno, serviço contra incêndio, Estação Permissionária de Telecomunicações Aeronáuticas (EPTA), posto de combustível de jato (JET A-1), além de um terminal de passageiros capaz de atender mais de 150 mil pessoas anualmente.

Vale ressaltar que após os pedidos dos deputados, a ANAC garantiu a continuidade temporária do aeroporto. Para que ela seja estendida, o governo do estado terá que assumir o local em caráter provisório. O governador Fernando Pimentel deverá assinar um termo de convênio, que garante a gestão do local, até a abertura do processo licitatório.

Segundo Rosângela Reis, a intervenção foi fundamental para a manutenção dos voos no aeroporto: “sabemos da importância deste terminal. Os voos direcionados atendem toda a região e a milhares de pessoas. Pude explicar a importância dele para o Vale do Aço e a ANAC atendeu a nossa solicitação. A situação causou apreensão e desconforto para os usuários e funcionários que trabalham  no aeroporto, uma vez que dependem dele para o sustento da família.”, explica.

BR 381

Outro problema exposto por Rosângela foi em relação a BR 381. Já sobrecarregada e com a duplicação praticamente parada, a estrada estaria sujeita a receber mais veículos, uma vez que os usuários do aeroporto passariam a utilizar a rodovia:”a BR 381 não suporta a quantidade de veículos que passam por lá diariamente. Trafego constantemente e sei dos riscos da estrada. Caso o aeroporto de Santana do Paraíso pare de operar, estaremos sujeito a um caos ainda maior na 381″, afirma.

OFÍCIOS ENCAMINHADOS AO GOVERNO

Rosângela já encaminhou dois ofícios ao Governador, Fernando Pimentel, pedindo para que o estado assumisse, em caráter de urgência, a administração do aeroporto.

USIMINAS 

Com a crise financeira que assola o país, a principal empresa do Vale do Aço, a USIMINAS, que era responsável pela manutenção do aeroporto considera inviável manter o aeroporto, uma vez que os gastos aumentaram mais de 200% em menos de cinco anos. A empresa disse que há três anos vem tentando uma solução junto ao Poder Público, sem chegar a um consenso. A empresa manteve negociações com o Estado durante três anos.

 

Durante o encontro em Brasília, estiveram presentes o diretor da Agência Nacional de Aviação Civil, Ronei Glanzmann, com os assessores Thiago Fonseca, Lúcia de Oliveira, o coordenador da ANAC John Rocha, o deputado Federal, Leonardo Quintão e o chefe de gabinete, Célio Aleixo.

Confira fotos do encontro na A Agência Nacional de Aviação Civil, em Brasília e o ofício encaminhados pela deputada Rosângela Reis: 

IMG_5534 IMG_5535 IMG_5541 IMG_5543

 

IMG_5557

 

 

Ir para o topo