Início / Destaque / Rosângela Reis apoia Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional
Rosângela Reis apoia Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional

Rosângela Reis apoia Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional

A deputada estadual Rosângela Reis participou na tarde desta segunda-feira (28) da inauguração do Auditório José Alencar Gomes da Silva, no térreo da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Além da abertura do local, o evento também contou com o lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional em Minas, na qual Rosângela Reis passa a apoiar o movimento contra a privatização e entrega de empresas e bens nacionais.

Deputada Rosângela Reis com o empresário Josué Alencar, um dos três filhos do ex-vice presidente do Brasil, José Alencar.

Deputada Rosângela Reis com o empresário Josué Alencar, um dos três filhos do ex-vice presidente do Brasil, José Alencar.

Centenas de pessoas acompanharam a cerimônia que contou com um dos três filhos do ex-vice presidente José Alencar, o empresário Josué Gomes da Silva; o presidente da frente, o senador Roberto Requião; além de diversas outras autoridades como deputados federais, estaduais, prefeitos, secretários de Estado, entre outros.

A deputada estadual Rosângela Reis falou com Josué e o parabenizou pela luta histórica do pai e pela dedicação com o Brasil. Além disso, também levou uma mensagem de apoio ao senador Requião com o movimento da frente mista.

“Defendemos a frente por entendermos que é preciso proteger as conquistas sociais e trabalhistas alcançadas até aqui. Não podemos deixar que vendam nosso patrimônio, como as usinas da Cemig, por exemplo. Por isso, apoio a frente para defender o trabalhador mineiro”, disse Rosângela Reis.

Frente Parlamentar Mista

A frente é uma entidade civil suprapartidária, integrado por 201 deputados federais e 18 senadores de vários partidos. Depois de BH, a proposta da executiva é lançar a frente em outros municípios, legitimando-a como espaço de participação e mobilização social.

A frente iniciou seus trabalhos em Brasília, em junho deste ano, e propõe-se a defender o trabalhador, os empresários brasileiros e o desenvolvimento do País, contrapondo-se a medidas como o desmonte da Petrobras e a venda do pré-sal; o esvaziamento da indústria nacional; a alienação de terras para estrangeiros; as reformas trabalhista e previdenciária; e a internacionalização de serviços públicos essenciais, como saúde e educação.

Manifesto

O presidente da frente, o senador Roberto Requião criticou arduamente a reforma trabalhista aprovada pelo Congresso em julho deste ano. Segundo ele, o País está fazendo exatamente o oposto que fizeram os Estados Unidos e Alemanha para sair da crise, com a semi-escravização do trabalho. “O povo brasileiro não vai aceitar essa semi-escravização”, destacou.

Ele propôs um manifesto nacionalista em que políticos e cidadãos assumam a responsabilidade de lutar por um referendo revogatório das mudanças formuladas pelo atual governo federal, tais como a reforma trabalhista. “O dinheiro não pode controlar o mundo e a acumulação desesperada não pode se sobrepor às necessidades dos cidadãos”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios *

*

Ir para o topo