Início / Atuação Parlamentar / Reunião define prazos para início de entrega de projetos pós Tragédia de Mariana
Reunião define prazos para início de entrega de projetos pós Tragédia de Mariana

Reunião define prazos para início de entrega de projetos pós Tragédia de Mariana

A partir da próxima semana começa o prazo para os municípios impactados pela Tragédia de Mariana entregarem os projetos de obras de esgotamento sanitário e resíduos sólidos, que serão custeadas pela Fundação Renova, criada pela Samarco, como parte da reparação dos impactos do rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, em 5 de novembro de 2015.

O prazo foi comunicado em uma reunião, na sede do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais‎ (BDMG), em Belo Horizonte, na tarde desta terça-feira (08), entre a deputada estadual Rosângela Reis; o prefeito de Ipaba, Geraldo da Farmácia; e representantes da Fundação Renova, do BDMG e do Consórcio Intermunicipal Multifinalitário do Vale do Aço (Cimva).

Segundo o secretário-executivo da Cimva, Albsson Alvarega, na primeira rodada de reuniões foram tratadas as situações de 13 dos 39 municípios impactados. Não há tempo limite para as prefeituras apresentarem os projetos, que já foram licitados. Ao todo, cada município receberá recursos que variam entre R$ 2,6 milhões e R$ 71 milhões, conforme o impacto na cidade. A Fundação Renova iniciará o pagamento de parte dos valores para a elaboração dos projetos.

No encontro foi debatida a situação de Ipaba, por exemplo, onde será construída uma nova ETE para atender a sede do município e também o povoado de Boachá, na divisa com Bugre. Havia dúvidas quanto à elaboração do projeto, e a reunião serviu para acertar detalhes.

A deputada Rosângela Reis, que também esta à frente da Comissão Interestadual Parlamentar de Estudos para o Desenvolvimento Sustentável da Bacia do Rio Doce (CIPE Rio Doce), pediu celeridade da Fundação Renova e do BDMG para a aprovação dos projetos e execuções das obras com a previsão de serem iniciados em 2019.

“A reunião serviu dar celeridade ao processo, autorizar as licitações e para pressionarmos a Fundação Renova a acelerar a ajuda aos municípios que pagaram até agora, praticamente sozinhos, pelos impactos da Tragédia de Mariana ao longo do Rio Doce”, afirmou Rosângela Reis.

Confira os recursos que cada prefeitura pode receber

N.

Município

Estado

Teto Disponível

1

Aimorés

MG

R$ 11.029.650,60

2

Alpercata

MG

R$ 4.726.993,07

3

Baixo Guandú

ES

R$ 12.605.314,86

4

Barra Longa

MG

R$ 8.695.238,10

5

Belo Oriente

MG

R$ 11.029.650,60

6

Bom Jesus do Galho

MG

R$ 7.878.321,79

7

Bugre

MG

R$ 4.726.993,07

8

Caratinga

MG

R$ 22.059.301,00

9

Colatina

ES

R$ 43.028.831,34

10

Conselheiro Pena

MG

R$ 9.453.986,14

11

Córrego Novo

MG

R$ 4.726.993,07

12

Dionísio

MG

R$ 4.726.993,07

13

Fernandes Tourinho

MG

R$ 2.661.115,58

14

Galiléia

MG

R$ 4.726.993,07

15

Governador Valadares

MG

R$ 63.998.361,67

16

Iapu

MG

R$ 6.302.657,43

17

Ipaba

MG

R$ 9.453.986,14

18

Ipatinga

MG

R$ 17.740.770,56

19

Itueta

MG

R$ 2.661.115,58

20

Linhares

ES

R$ 47.755.824,41

21

Mariana

MG

R$ 71.296.644,85

22

Marilândia

ES

R$ 6.302.657,43

23

Marliéria

MG

R$ 4.726.993,07

24

Naque

MG

R$ 4.726.993,07

25

Periquito

MG

R$ 4.726.993,07

26

Pingo D’Água

MG

R$ 4.726.993,07

27

Raul Soares

MG

R$ 11.029.650,60

28

Resplendor

MG

R$ 9.453.986,14

29

Rio Casca

MG

R$ 7.878.321,79

30

Rio Doce

MG

R$ 2.661.115,58

31

Santa Cruz do Escalvado

MG

R$ 4.726.993,07

32

Santana do Paraíso

MG

R$ 12.605.314,86

33

São Domingos do Prata

MG

R$ 9.453.986,14

34

São José do Goiabal

MG

R$ 4.726.993,07

35

São Pedro dos Ferros

MG

R$ 4.726.993,07

36

Sem Peixe

MG

R$ 4.726.993,07

37

Sobrália

MG

R$ 4.726.993,07

38

Timóteo

MG

R$ 22.059.301,00

39

Tumiritinga

MG

R$ 4.726.993,07

Total

R$ 500.000.000,00

Ir para o topo