fbpx
Início / Atuação Parlamentar / Máquinas iniciam trabalhos de pavimentação da LMG-760
Máquinas iniciam trabalhos de pavimentação da LMG-760

Máquinas iniciam trabalhos de pavimentação da LMG-760

Após quatro anos de espera, a pavimentação da LMG-760, que liga Cava Grande, distrito do município de Marliéria, à BR-262, em São José do Goiabal, no Vale do Aço, finalmente foi retomada. As máquinas da empresa Tamasa iniciaram os trabalhos nesta quarta-feira (16) e operários também já são vistos no trecho. A informação é da deputada estadual Rosângela Reis, umas das principais forças políticas na reivindicação de retomada da obra e que agora mantém vigilância para que as melhorias não sejam novamente paralisadas, como ocorreu em 2013.

Segundo o Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER/MG), o projeto de retomada de obras da LMG-760 será reiniciado com terraplenagem, drenagem e pavimentação no trecho entre Cava Grande e Santo Antônio da Mata, em Marliéria. Nos primeiros dias de trabalho haverá a marcação do trecho e uma equipe promoverá o resgate da fauna e flora da extensão afetada pela obra.

O prazo para a conclusão da obra é de pouco mais de dois anos, com previsão de conclusão apenas em 2020. Além da pavimentação, também está planejado o alargamento da estrada, onde cada pista terá 3,5 metros e acostamento de 1,5 metro. Também está incluso o reforço de pontes sobre três ribeirões e a construção de uma interseção com a BR-262. O cálculo é de que cerca de 300 pessoas sejam empregadas na obra.

Segundo a deputada Rosângela Reis, “a pavimentação é uma demanda que dura 30 anos. Foram realizadas incontáveis reuniões, audiências públicas e solicitações para a retomada da pavimentação. Agora, vamos ficar vigilantes e cobrar para que não acontece nenhum problema e que o asfalto seja concluído em todo o trecho”, afirmou.

A ordem de serviço da pavimentação foi assinada no dia 26 de julho pelo governador Fernando Pimentel, na sede do Parque Estadual do Rio Doce (PERD). A obra ficou paralisada por quase quatro anos, a pedido do Ministério Público do Estado em 2013. O motivo da interrupção alegado pelo MP foi a falta de licenciamentos ambientais necessários na área do Parque Estadual do Rio Doce.

A Tamasa Engenharia S.A., executará a obra de aproximadamente 64 quilômetros de extensão e de valor estimado em 120 mulhões de reais. A pavimentação da LMG-760 vai reduzir o tempo das viagens, garantir mais segurança na estrada, facilitar o escoamento da produção agrícola e industrial da região, promover o turismo no Parque Estadual do Rio Doce, ajudará a desafogar a BR-381 e melhorar a qualidade de vida das pessoas que ali trabalham e residem.

2 comentários

  1. Edismar de Souza Lima

    Estou muito feliz ao saber dessa obra que vai nos ajudar muito pra chegar a Goiabal e Dionísio

    Obrigado deputada

Ir para o topo