fbpx
Início / Notícias / Luta por pavimentação da LMG-760 é reiniciada
Luta por pavimentação da LMG-760 é reiniciada

Luta por pavimentação da LMG-760 é reiniciada

A falta de repasses pelo governo do Estado paralisaram em meados de 2018 a pavimentação da LMG-760, entre Cava Grande, distrito de Marliéria, até o entroncamento da BR-262, totalizando 64 quilômetros de extensão. Agora, a deputada estadual Rosângela Reis integra uma mobilização para a retomada da obra, que só entregou oito quilômetros de asfalto e 12 km de terraplanagem.

Na última sexta-feira (04), o secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop), Marco Aurélio Barcelos, e o diretor do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais (DEER-MG), Fabrício Torres Sampaio, visitaram o Vale do Aço. Rosângela Reis recepcionou, junto com lideranças regionais, os representantes do Estado e visitaram a estrada e o Parque Estadual do Rio Doce. O objetivo foi mostrar a importância da pavimentação da LMG-760 para o desenvolvimento econômico e turístico da região.

Segundo Rosângela Reis, desde janeiro já foram várias as reuniões para conscientizar o governador Zema e o secretário de Estado de Obras, Marco Aurélio Barcelos, sobre a importância da retomada da pavimentação dessa estrada.

“Junto com o movimento Asfalta Já 760, entregamos um ofício pedindo a retomada. Vamos trabalhar várias frentes, seja com recursos de emendas como deputada estadual, buscar parcerias com deputados federais e até com o empresariado. Precisamos de R$ 124 milhões para concluir as obras, mas queremos ainda nesse ano a retomada e a conclusão até a comunidade de Baixa Verde. Nossa parte estamos fazendo!”, afirmo a deputada estadual.

DCIM\100MEDIA\DJI_0109.JPG

Segundo o secretário Marco Aurélio, por enquanto, não é possível o retorno das obras de pavimentação da MG-760, por falta de recursos, mas é possível fazer a obra por etapas, como até a entrada do Parque Estadual do Rio Doce.

A obra foi iniciada em 16 de agosto com mais de 300 trabalhadores. A pavimentação está orçada em R$ 134 milhões e a mesma empresa que venceu a licitação feita em 2013, a Tamasa S/A, é responsável pelo serviço. No fim do ano passado, Rosângela Reis chegou a denunciar ao Ministério Público do Trabalho irregularidades na obra, como atraso e parcelamento do pagamento dos operários.

Aeroporto Regional do Vale do Aço

O secretário da Setop também visitou o aeroporto regional, que terá os voos retomados em 9 de maio pela companhia aérea Azul. Segundo Marco Aurélio, é preciso focar agora na busca pelos recursos para garantir a reforma em caráter definitivo.

Mobilização conjunta pela reforma definitiva do Aeroporto Regional do Vale do Aço

“Nós conseguimos negociar com o Fundo Nacional de Aviação Civil, junto com Ministério da Infraestrutura, o repasse de recursos, de aproximadamente R$ 13 milhões, que vão permitir a intervenção estrutural na pista do aeroporto. Os projetos já estão prontos e já encaminhamos para a Secretaria Nacional de Aviação Civil. O que aguardamos agora é a formalização do convênio para que os repasses possam migrar para o estado e nós iniciarmos o procedimento licitatório. Mas nós acreditamos que até o fim do ano, teremos o contrato celebrado e o início das obras no aeroporto”, destacou o secretário.

Ir para o topo