Início / Atuação Parlamentar / Licitação põe fim a ameaça de fechamento de aeroporto do Vale do Aço
Licitação põe fim a ameaça de fechamento de aeroporto do Vale do Aço

Licitação põe fim a ameaça de fechamento de aeroporto do Vale do Aço

A Socicam Administração, Projetos e Representações Ltda. será a administradora e operadora do aeroporto regional do Vale do Aço, em Santana do Paraíso, em caráter definitivo pelos próximos cinco anos. A empresa foi a vencedora de uma licitação realizada pela Secretaria de Estado de Obras Públicas de Minas Gerais(Setop). A decisão coloca fim ao período de quase dois anos de funcionamento do aeroporto com um contrato emergencial. Atualmente, a própria Socicam administra o aeroporto.

A deputada estadual Rosângela Reis comemorou a notícia e lembrou que participou de reuniões com o Governo do Estado em diversas ocasiões para pedir a agilidade no processo e a garantia de funcionamento do aeroporto, que operava, com um contrato emergencial após a Controladoria Geral do Estado (CGE) suspender a licitação anterior, que previa a contração em forma de Parceria Público Privada (PPP).

O atual edital foi publicado em 23 de janeiro deste ano e as propostas abertas na última segunda-feira (5).

“Lutamos para o fim dessa instabilidade e do risco do fechamento do aeroporto do Vale do Aço, que possui plenas condições para os voos. Vamos continuar cobrando melhorias e acompanhando o processo”, afirmou.

Confira abaixo os ofícios protocolados pela deputada Rosângela Reis e algumas das reuniões realizadas. Um desses encontros ocorreu em fevereiro de 2016, com representantes da Agência Nacional Aviação Civil (ANAC), em Brasília, solicitando a continuidade dos voos do Aeroporto do Vale do Aço.  Após um longo encontro, foi assegurado a continuidade dos voos no Vale do Aço. A ANAC chegou a determinar a suspensão das atividades à partir do dia 12 de Março de 2016, mas devido ao intermédio da deputada, as operações continuaram.

Ao todo, são mais de 170 mil pessoas que utilizam o aeroporto anualmente, além dos trabalhadores que dependem do local para o sustento. O local conta ainda com balizamento noturno, serviço contra incêndio, Estação Permissionária de Telecomunicações Aeronáuticas (EPTA), posto de combustível de jato (JET A-1), além de um terminal de passageiros capaz de atender mais de 150 mil pessoas anualmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios *

*

Ir para o topo