fbpx
Início / Notícias / Ipatinga tem estado de calamidade pública reconhecido pela Assembleia de Minas
Ipatinga tem estado de calamidade pública reconhecido pela Assembleia de Minas

Ipatinga tem estado de calamidade pública reconhecido pela Assembleia de Minas

A exemplo de Coronel Fabriciano e Timóteo, Ipatinga também teve o estado de calamidade pública, em decorrência da pandemia causada pelo coronavírus, reconhecido pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

O reconhecimento, feito por meio do Projeto de Resolução nº 78/2020, de autoria da deputada estadual Rosângela Reis (Podemos), foi aprovado por 68 votos favoráveis contra um contrário e um em branco, na tarde desta quinta-feira (16), em reunião remota no Plenário do Legislativo mineiro.

O reconhecimento pelo Estado é exigido por lei e libera o município de restrições impostas pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e amplia a autonomia financeira e administrativa, com a suspensão de prazos e limites referentes à despesa com pessoal e à dívida pública.

O procedimento ainda permite que a prefeitura estabeleça medidas emergenciais, como a determinação de quarentena, fechamento de comércio e rodovias, a instituição de barreiras sanitárias e a contratação de pessoal.

De acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal, para que possam valer as suspensões de seus limites e prazos, os decretos municipais de calamidade devem ser endossados pela Assembleia Legislativa.

Em Ipatinga, até essa quarta-feira (15), conforme dados da Secretaria Municipal de Saúde havia confirmado 10 casos para o Covid-19, sendo quatro considerados curados, descartado 415 notificações, além de 1.381 casos em investigação, sendo que 1.138 já cumpriram o período de quarentena. Um óbito está em análise no município e outro foi descartado.

A deputada Rosângela Reis afirmou que os prefeitos precisam ter todas as condições para adotar as ações necessárias para combater a pandemia, conforme a realidade local, sem que possam ser penalizados pela Justiça Eleitoral, posteriormente.

“É importante dar segurança jurídica para que os municípios possam adotar todas as medidas que julgarem necessárias”.

Rosângela Reis – Deputada estadual

Reconhecimento para Timóteo e Fabriciano

Timóteo e Coronel Fabriciano também tiveram a situação de calamidade pública reconhecida pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais, sendo a aprovação para Timóteo realizada na última terça-feira (14) e Fabriciano em 7 de abril.

Confira outras ações de Rosângela Reis para o combate do Covid-19

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios *

*

Ir para o topo