Início / Notícias / Deputada e prefeito pedem ao Estado retomada de obra de UBS em Itanhomi
Deputada e prefeito pedem ao Estado retomada de obra de UBS em Itanhomi

Deputada e prefeito pedem ao Estado retomada de obra de UBS em Itanhomi

Desde 2015 a construção de uma Unidade Básica de Saúde (UBS), no Centro de Itanhomi, está paralisada devido a falta de repasses do Estado para o município. Para tentar reverter o quadro e concluir a obra, a deputada estadual Rosângela Reis e o prefeito Raimundo Francisco Pena Forte, o Mundinho, se reuniram na tarde desta quarta-feira (15) com o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, dr. Carlos Eduardo Amaral, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte.

Segundo o prefeito Mundinho, o valor total da obra foi de R$ 986 mil. A ordem de serviço foi assinada em 2014 e uma primeira parcela do valor, cerca de R$ 300 mil foi depositada pelo Estado nos cofres da prefeitura. O imóvel que estava no lote da rua Capitão Andrade, 158, foi demolido e foi iniciada a construção. No entanto, sem o repasse do restante do valor, a obra foi paralisada.

“Agora todo as placas, ferragens e outros materiais estão expostos no tempo e sofrendo degradação do tempo. Está se perdendo. Por isso pedimos à deputada Rosângela Reis apoio para conseguirmos o recurso e retomar a obra”, afirmou o prefeito Mundinho.

A deputada Rosângela Reis solicitou ao secretário o empenho do governo do Estado para destinar recursos para a construção da nova UBS. “Sabemos da situação crítica financeira de Minas Gerais, mas estamos aqui para encontrar soluções. Inclusive, me coloco à disposição para destinar emendas parlamentares para a conclusão da obra”, afirmou a parlamentar.

Prefeito e deputada esperam viabilizar a retomada da construção da UBS

O secretário de Estado, dr. Carlos Eduardo, afirmou que até o fim deste ano, a Secretaria de Estado de Saúde terá melhores condições de avaliar a disponibilidade e a capacidade de destinar os recursos necessários para finalizar as obras paralisadas. Ele explicou que uma solução seria usar as emendas parlamentares, sendo aproximadamente R$ 350 mil, e complementar o restante, mais R$ 350 mil, para terminar a construção da UBS.

“Temos primeiro que sanar as contas do Estado. Até o fim do ano vamos ter um panorama melhor. Estamos estudando juridicamente ainda se podemos mudar a forma dessas construções para baratear a obra. Mas vamos nos esforçar para entregar todas essas obras até o fim de 2021”, explicou o secretário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios *

*

Ir para o topo