fbpx
Início / Notícias / Deputada promove encontro do Terceiro Setor em Ipatinga
Deputada promove encontro do Terceiro Setor em Ipatinga

Deputada promove encontro do Terceiro Setor em Ipatinga

Cerca de 50 entidades beneficentes dos municípios de Ipatinga, Coronel Fabriciano, Timóteo, Santana do Paraíso, Belo Oriente, Marliéria, Jaguaraçu e Periquito assinaram ontem, dia 27, na Câmara Municipal de Ipatinga, um convênio com o programa Energia do Bem, da Cemig e governo de Minas, para receber equipamentos que contribuem para a redução do consumo de energia elétrica. O evento, promovido pela deputada Rosângela Reis, reuniu inúmeras entidades do Terceiro Setor, com o objetivo de discutir o fortalecimento do voluntariado transformador no estado.

A deputada apresentou ao público presente a primeira lei que trata de voluntariado transformador no Brasil e no mundo – Lei 18.716/10, originada de projeto de sua autoria, -, prevendo a criação de políticas públicas que promovam esse trabalho social tão importante. Já representantes do Instituto de Gestão Organizacional e Tecnologia Aplicada (Igetec), do Instituto de Governança Social (IGS) e do Centro Mineiro de Alianças Intersetoriais (Cemais) levaram ao debate contribuições a respeito das perspectivas das novas políticas de voluntariado e da gestão do Terceiro Setor.

 

ORGANIZAÇÃO E CAPACITAÇÃO

A organização interna e em rede das entidades que desenvolvem trabalhos sociais sem fins lucrativos é, segundo a deputada, fator preponderante para garantir não só sua eficiência como também o apoio de outros setores. “Para que pudessem participar desse convênio com a Cemig, que repassa equipamentos como aquecedores solares, lâmpadas econômicas, geladeiras e chuveiros eficientes, por exemplo, as entidades tiveram que colocar toda sua documentação em ordem. Assim, procuramos ajudar”, afirmou, ressaltando ainda outro ponto fundamental para o fortalecimento do trabalho voluntário: a capacitação.

“Nenhum setor dá conta de fazer esse trabalho de transformação social, que supera o assistencialismo puro, sozinho. O voluntariado traz inúmeras vantagens na busca desse objetivo, mas exige uma organização, uma política de rede, que enxergue os trabalhos desenvolvidos por todos os setores da sociedade e garanta uma capacitação homogênea a gestores e cidadãos, a otimização das ações e, consequentemente, o cumprimento das metas”

 Deputada Rosângela Reis

 

O representante do Instituto de Gestão Organizacional e Tecnologia Aplicada (Igetec), Rodrigo Starling, destacou que eventos como esse geram oportunidades de profissionalização e aprimoramento do trabalho e ação social prestados pelas entidades. “Essa busca pela profissionalização é importante para toda a região. Profissionais mais qualificados e entidades com documentação organizada permitem que o voluntariado transformador alcance seus objetivos”.

É o que afirma também Tiago Cacique, do Centro Mineiro de Alianças Intersetoriais (Cemais). “Está havendo uma mudança no Terceiro Setor, que hoje emprega bons profissionais e é cobrado por resultados. Dessa forma, quanto mais organizado, mais benefícios pode gerar para a comunidade”.

 

ENERGIA DO BEM 

De acordo com o coordenador do programa Energia do Bem, Higino de Souza, a previsão é de um investimento de mais de R$ 1 milhão no Vale do Aço e região. “A primeira etapa deve ser finalizada em maio, com substituição de todas as lâmpadas e geladeiras das entidades. Nossa meta é que elas consigam com isso economizar até 50% na conta de luz”, afirmou.

Para a vice-presidente da Creche Comunitária Coração de Mãe, Maria de Fátima Coelho, que assinou convênio para receber o programa, a redução de gastos trará outros benefícios. “Hoje, temos que fazer vários trabalhos paralelos para conseguir pagar as contas no final do mês. Se gastarmos menos com energia elétrica vamos poder investir o dinheiro na própria creche”. comemorou.

Ir para o topo