fbpx
Início / Notícias / PL autoriza cessão de imóvel do Estado para quitar dívidas com municípios
PL autoriza cessão de imóvel do Estado para quitar dívidas com municípios

PL autoriza cessão de imóvel do Estado para quitar dívidas com municípios

A Comissão de Assuntos Municipais e Regionalização da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) aprovou na manhã dessa quinta-feira (26), em reunião extraordinária, o Projeto de Lei nº 1.069/2019, que possibilita a cessão de imóvel do Estado aos municípios como forma de renegociação de dívidas. A presidente da comissão e relatora do projeto, deputada estadual Rosângela Reis (Podemos), deu parecer favorável a proposta, com as emendas nº 1 nº 2.

O texto autoriza o Estado a promover a quitação, total ou parcial, de dívidas com os municípios mineiros contraídas até 31 de janeiro de 2019, por meio da dação em pagamento de bens imóveis. A norma trata de dívidas referentes aos repasses obrigatórios como ICMS e IPVA. Em termos práticos, isso ocorreria quando o município credor concordasse em receber de seu devedor, o Estado, um imóvel, como forma de quitação da dívida.

A cessão de imóvel para município dependerá de homologação de acordo perante o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc), do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

A relatora do projeto, deputada Rosângela Reis, deu parecer favorável a proposta

A relatora do projeto, Rosângela Reis, elogiou a proposta. Ela afirmou que é preciso encontrar novas soluções para minimizar os efeitos dos atrasos dos repasses aos municípios mineiros.

“A lei ajudaria as prefeituras que já usam imóveis do Governo do Estado. Com certeza, o ideal seria o pagamento em dinheiro para os municípios, mas é uma proposta bem-vinda”.

Rosângela Reis

Agora a matéria, que tramita em 1º turno, deve ser avaliada pela comissões de Administração Pública e de Fiscalização Financeira e Orçamentária antes de ser discutida em Plenário.

Requisitos para cessão de imóvel

Os municípios deverão, no prazo a ser definido em regulamento, manifestar-se formalmente pelo interesse em receber o imóvel. O critério de preferência será a ordem cronológica dessa manifestação.

Os imóveis deverão ser previamente auditados pelos municípios que os receberão, no estado em que se encontram, e, após o recebimento, não poderá ser requerida a reversão do acordo.

Caso o valor do bem dado em pagamento seja superior à dívida, a diferença deverá ser paga pelo município na forma prevista em regulamento, podendo, inclusive, ser deduzida dos repasses constitucionais, no limite de 5% do valor dos repasses.

Justificativa para ceder imóvel

Segundo o autor do projeto, deputado João Magalhães, o PL “é uma inovação legislativa que permitirá ao Estado desmobilizar ativos que geram despesas de manutenção, combinado como um mecanismo de recuperação da capacidade financeira do empresariado mineiro – em grave situação financeira – por meio da regularização de sua situação fiscal.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios *

*

Ir para o topo