Início / Atuação Parlamentar / Cemig realizará diagnóstico em Marliéria e Antônio Dias para acabar com falhas na rede
Cemig realizará diagnóstico em Marliéria e Antônio Dias para acabar com falhas na rede

Cemig realizará diagnóstico em Marliéria e Antônio Dias para acabar com falhas na rede

A Cemig iniciará nos próximos dias uma série de diagnósticos na própria rede elétrica nas áreas urbanas e rurais de Antônio Dias e Marliéria. O objetivo é verificar e solucionar uma antiga reclamação da população de ambos os municípios: os constantes picos e quedas de eletricidade.

A medição foi uma garantia dada pelo superintendente Institucional da Cemig, Anderson Ferreira, e pelo gerente de Relacionamento com o Poder Público, Ernando Antunes Braga. O anúncio foi feito em uma reunião na manhã desta quinta-feira (5), na sede da empresa em Belo Horizonte. O encontro foi intermediado pela deputada estadual Rosângela Reis, com a participação do vice-prefeito de Marliéria, José Carlos, e dos vereadores de Marliéria Marco Túlio, Ramon Ferreira, Silas e Orlando Batista, e dos vereadores de Antônio Dias Cléber Marques e Ricardo Almeida.

Os vereadores Cléber e Ricardo relataram que são constantes as quedas de eletricidade em Antônio Dias, causado danos em aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos. Segundo Ernando, os problemas na região, principalmente nas zonas rurais, são causados pela proximidade de eucaliptos da rede da Cemig. Já na área urbana, as falhas podem ser causadas pela sobrecarga no sistema, devido ao aumento populacional. O problema se repete na zona rural de Marliéria. Com a medição, será possível avaliar quais os problemas e as soluções deverão ser tomadas. Novas reuniões serão realizadas após a conclusão do diagnóstico na Câmara Municipal de Antônio Dias e no distrito de Hematita.

Outros problemas em Marliéria

Além das falhas no abastecimento da rede elétrica, a reunião também tratou de outras demandas das duas cidades. Um deles é a falta de ligação de residências do bairro Nova Esperança, no distrito de Cava Grande, onde as ligações são clandestinas, os chamados “gatos”. Como solução, a regularização fundiária da área deverá ser concluída pela Câmara Municipal de Marliéria para que a Cemig possa ligar os imóveis à rede elétrica.

Já na comunidade de Santa Rita, em Marliéria, a reclamação é o não funcionamento adequado de aproximadamente 20 postes de iluminação. Uma medição da rede também será feita no local.

Outro ponto abordado foi a cobrança indevida de taxa de iluminação pública feita pela Cemig na zona rural de Marliéria, para as propriedades onde não existe o serviço. Uma nova lei municipal foi aprovada em dezembro que impede a cobrança. A empresa informou que vai analisar o caso.

A deputada estadual Rosângela Reis agradeceu pelo atendimento das demandas feitas e elogiou o serviço prestado pela empresa. “A Cemig sempre está aberta e atenta para todas as solicitações que fazemos. As lideranças pediram ajuda ao nosso mandato para podermos, juntos, resolver esses problemas que geram transtornos para a população”, afirmou.

Ir para o topo